Posts Tagged 'Antônio Pereira'

Capela Dourada

Capela Dourada, Recife, PE.

Considerada como uma das mais expressivas representantes da arte barroca nas igrejas brasileiras, a Capela Dourada, que está localizada dentro do complexo de edifícios do Convento e Igreja de Santo Antônio – que também inclui o Museu Franciscano de Arte Sacra – situada na Rua do Imperador, s/n, Bairro de Santo Antônio, Centro, é um dos principais atrativos turísticos do Recife.

A construção da Capela Dourada foi fruto de uma iniciativa dos Irmãos da Venerável Ordem Terceira de São Francisco das Chagas, criada no Recife no século XVI. Sendo abastados muitos de seus membros, decidiram erguer uma capela para os noviços da Ordem. A pedra fundamental foi lançada em 13 de maio de 1696 pelo Capitão General Caetano de Melo Castro, sendo mestre-construtor o Capitão Antônio Fernandes de Mattos. A capela foi aberta ao público em 15 de setembro de 1697, com missa presidida pelo Comissário Visitador Frei Jerônimo da Ressurreição, embora ainda não estivesse inteiramente terminada, permanecendo em obras até 1724.

Seu nome deriva da grande quantidade de ouro empregada na cobertura da exuberante talha de madeira que forram praticamente todos os espaços das paredes, altares e teto. Ao longo do tempo a capela recebeu melhorias e rica decoração barroca. Sua condição atual data basicamente dos séculos XVII e XVIII.

Sua construção e decoração trazem a assinatura de diversos artistas de importância regional da época. Os tetos com os arcos externos do cruzeiro e da capela-mor e o mobiliário auxiliar são obras do século XVII, assinadas por Luis Machado. O teto é dividido em caixotões para painéis pintados a óleo, com cenas diversas.

Nas paredes claustrais, encontram-se 27 quadros de azulejos que mostram vários episódios da criação do mundo. Esses azulejos que foram assinados por Antônio Pereira, trazidos de Lisboa e afixados no ano de 1704, formam uma barra ao longo da parte baixa do interior do templo.

A capela-mor, com um nicho central para um grande crucifixo e nichos laterais para São Cosme e São Damião. Foi entalhada por Antônio Martins Santiago em 1698, e dourada, coberta com finas lâminas de ouro 22 quilates, por Manuel de Jesus Pinto em 1799.

Ao longo das paredes laterais existe uma série de painéis de azulejos, altares menores com importantes estatuárias, das quais se destacam Santa Isabel, o Cristo atado à coluna, e a do Senhor dos Passos – com uma imagem de roca em tamanho natural com incrustações de rubis –, além de dezenas de painéis pintados representando santos e personificações das virtudes da Fé, Esperança, Caridade e Constância.

As pinturas foram executadas entre os séculos XVIII e XIX pelos mestres José Ribeiro de Vasconcelos (1759 – 1761), José Pinhão de Matos e João Vital Correia (1864), sendo dignas de maior atenção duas de grandes dimensões junto às bancadas que  representam a prisão e morte de mártires franciscanos, cujos algozes, curiosamente, tiveram suas faces apagadas e riscadas – em data desconhecida – pela indignação de algum devoto.

Na sacristia existe ainda mobiliário esculpido em jacarandá, datando de 1762, uma mesa de mármore e um lavabo importados.

Serviço:

O horário de visitação:
Seg. a Sex.: 8h às 11h e das 14h às 17h
Sábados: 8h às 11h

Entrada:
R$ 2,00 – Inteira
R$ 1,00 – Estudante

Aviso:
Não á permitido fotografar com flash. Fone 3224-0530.

Anúncios

O Autor

Bruno Costa é natural do Recife e estudante de jornalismo. Horas viciado em cinema, horas viciado em música, costuma dividir o seu dia entre sinopses e pesquisas de novos artistas. Amante do mundo latino, sonha em conseguir aprender a dançar salsa, quer conhecer Buenos Aires e almeja tomar tequila com verme num bar tipicamente mexicano.

RSS Fotolog.com/soubruno

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.






Blogosfera

Audiência

  • 22,101 acessos